Arquivo da tag: internet

Como compartilhar internet no Ubuntu 10.04

Vou descrever aqui uma forma simples e sem entrarmos muito na linha de comando (só um pouquinho) para compartilhar a internet no Ubuntu 10.04, usando o aplicativo firestarter.

Os tutoriais que havia feito até agora sobre compartilhamento de Internet no Ubuntu através de scripts, conflitavam com o mini aplicativo de gerenciamento de rede nativo do Ubuntu. O Firestarter por sua vez, parece não conflitar 🙂

O Firestarter é um aplicativo de firewall, mais precisamente uma interface gráfica para os aplicativos iptables e iprules que são “nativos” do linux.

1o passo – Conecte-se à internet

A primeira coisa a fazer é se conectar à internet. No meu exemplo, vou me conectar à internet através da minha placa de rede sem fio (wlan0). Isso você faz normalmente através do mini aplicativo de gerenciamento de rede que fica na barra de tarefas ao lado do relógio.

2o passo – Instale o Firestarter e mais umas coisinhas 🙂

Depois de se conectar na internet, abra um terminal (no Ubuntu é só preciosar Crtl+Alt+T) e instale o firestarter e o servidor de DHCP com o seguinte comando (digite sua senha se solicitada):

sudo apt-get install firestarter dhcp3-server

Se você receber algum erro durante a instalação do pacote dhcp3-server, não se preocupe, ignore.

Infelizmente o firestarter não é um aplicativo mantido no Ubuntu pela Canonical, então não é completamente compatível com o mesmo e precisaremos fazer alguns ajustes para que o firestarter funcione bem nesta distribuição. São apenas dois comandos, para que ele possa identificar o servidor de DHCP:

sudo ln -s /etc/init.d/dhcp3-server /etc/init.d/dhcpd
sudo ln -s /usr/sbin/dhcpd3 /usr/sbin/dhcpd

Pode fechar o terminal agora! Não abra o firestarter ainda!

3o passo – Configure a interface de rede local

Novamente no mini aplicativo de gerenciamento de rede do Ubuntu, vamos configurar a interface de rede local, ou seja, aquela que está conectada ao(s) computador(es) que se conectarão à internet através do seu.

Clique com o botão direito em cima do mini aplicativo e escolha “Editar conexões…”

Vá para a aba que define o tipo de sua conexão com a rede local (Com fio ou Sem fio). No meu caso, a rede local é com fio, pois estou compartilhando a internet com um computador conectado ao meu através de um cabo crossover.

Clique em Adicionar para criar um novo perfil de conexão para este dispositivo.

No campo “Nome da conexão“, defina um nome para a mesma. Eu coloquei “Conexão local com IP Fixo“.

Depois vá para a aba “Configurações IPv4” e no campo Método, escolha Manual.

Em Endereços, clique em Adicionar. No campo Endereço digite 192.168.0.1, no campo Máscara de rede digite  255.255.255.0. Deixe o campo Gateway em branco. A tela ficar assim:

IMPORTANTE: Se sua conexão de rede local for Sem fio, será necessário criar uma rede local AdHoc. Para isso, antes de clicar em Aplicar, volte à Aba “Sem fio“. No campo SSID, coloque o nome da rede sem fio que você quer criar, pode ser qualquer um! No capo Modo escolha Adhoc. Pronto! Se você quiser mais tarde, pode colocar senha para sua rede local na Aba Segunraça sem fio, mas não vamos fazer isto agora!.

Finalmente, clique em Aplicar.

Clique em cima do mini aplicativo de gerenciamento de rede e ative a conexão que você acabou de criar clicando em cima dela.

4o passo – Configurar o Firestarter.

Inicie o firestarter em Aplicativos -> Sistemas -> Administração -> Firestarter

Você será guiado em um wizard de configuração de rede. Clique em Avançar na tela de boas-vindas.

Na segunda tela, escolha seu dispositivo de rede conectado à internet. No meu caso é a rede sem fio (wlan0). Também no meu caso, o endereço de rede é obtido através de DHCP então marquei a ultima opção da tela. Se você não sabe o que é DHCP ou está em dúvida, marque esta opção! Clique em Avançar novamente.

Clique em “Habilitar o compartilhamento de conexão a internet” e escolha seu dispositivo de rede local. No meu caso é o eth0 (rede com fio)

Marque também a opção “Habilitar DHCP para rede local” e clique em “Detalhes do servidor DHCP”. Marque a opção “Criar nova configuração de DHCP” e mantenha os valores sugeridos pelo firestarter. Clique em Avançar!

Marque a opção “Start firewall now” e clique em “Salvar”.

Pronto!

Toda vez que você quiser compartilhar sua conexão, habilite as conexões envolvidas no mini aplicativo de rede, abra o firestarter e o ative.

Você pode criar outros tipo de compartilhamento no menu Editar -> Preferencias do Firestarter.

O fórum abaixo está aberto para você deixar seu comentário e sanar os de outras pessoas também. Valeu 🙂

Internet móvel com Claro 3G

Cansei! eheheheh parece nome de movimento de rico e tals, mas eu realmente cansei de ficar na mão da Vivo e de seu serciço Vivozap.

Estava há pelo menos um mês com problemas de conexão com o Vivozap, mesma estando na Av. Pauslita por incrível que pareça. Abri diversos chamados, e embora tenha sido bem atendido (aparentemente o Call Center deles melhorou muito nesses dias) acabei descobrindo que não são os atendentes que vão resolver a infraestrutura da rede da Vivo.

A gota d’água foi ontem, quando fiquei uma hora e meia parado no trânsito, voltando pra Sorocaba de õnibus e mesmo estando ao lado da Barra Funda, o sistema não funcionou. Fiquei pasmado e na hora decidi cancelar meu plano (ou melhor, mudar para Vivozap Avulso pra não pagar multa contratual).

Como já estava namorando a Claro, cheguei em Sorocaba e fui direto pra loja comprar um modem e contratar o serviço de 500K. Já havia feito aquela pesquisa básica sobre quais placas eram compatíveis com o Linux e fechei com a D301 da Giant, que no momento era a única disponível na loja.

Vos escrevo este artigo navegando na internet da Claro, na Castelo Branco indo de Sorocaba pra São Paulo no Cometa, empresa de ônibus que interliga as duas cidades.

Como conectei o D301 no Ubuntu 8.04 e a conexão da Claro 3G na Castelo, serão assuntos de outros posts.

Só pra vocês terem uma idéia, consegui conectar na minha casa em Sorocaba a 500Kbits cravados com a Claro 3G, velocidade que eu contratei. Nem em São Paulo eu consegui essa velocidade com a Vivozap!

Fica aqui então meu ponto positivo pra Claro 3G em relação a Vivozap. É claro que deve haver vários pontos positivos do Vivozap em relação à Claro, mas por enquanto a Claro é mais a minha cara.

Até 🙂